Recife, Quinta-Feira, 30 de Abril de 1998

Gráfica rápida gera boa renda

Com R$ 16 mil é possível montar o equipamento para iniciar o negócio que tem margem de lucro de até 300%

Fátima Beltrão
Da equipe do DIÁRIO

Arlindo Santos era engenheiro da Rede Ferroviária. A empresa se preparava para ser privatizada e iniciou um plano de incentivo à aposentadoria. Arlindo fez as contas e concluiu que era melhor pegar o dinheiro da aposentadoria. Como muitos outros colegas preferiu correr os riscos da iniciativa privada. E não se arrependeu.

Arlindo estava certo. Pegou todo o dinheiro da aposentadoria precoce e investiu em uma gráfica rápida. Foram R$ 50 mil e toda a família empenhada no novo negócio. Como bom negociante Arlindo prefere não dizer quanto ganhou na gráfica mas conta que sustentou a família - mulher e dois filhos - e ainda expandiu a gráfica, com o dinheiro que ganhou com ela.

A gráfica rápida não é privilégio de Arlindo. Você se quiser também pode ter uma. O investimento inicial recomendado é de pelo menos R$ 30 mil. Mas é possível ir montando a gráfica rápida, em casa ou em local comercial, a partir de R$ 16 mil, com planos financiados. Sem contar com o computador, a interface e outros acessórios.

ACESSÓRIOS

Arnaldo de Souza, presidente da Duplotek do Brasil, empresa que distribui os equipamentos e acessórios da gráfica rápida, com filial em Recife, aconselha o interessado a comprar o equipamento já com determinados acessórios. Gasta um pouco mais, no entanto amplia as chances de retorno. Veja quadro com financiamento.

O comprador é quem decide. Há mais de 40 configurações diferentes para a montagem de uma gráfica rápida. Tudo depende do grau de sofisticação desejado e do dinheiro que você tem para investir. Tem gente que compra primeiro o microcomputador e vai compondo os equipamentos pouco a pouco. Nada impede.

Arnaldo explica que além de vender os equipamentos a Duplotek desenvolve uma espécie de parceria com o cliente. Ensina para ele como chegar até o mercado e como encontrar clientes potenciais. O crescimento da gráfica é orientado.

O equipamento da gráfica rápida funciona com um duplicador digital interligado a um microcomputador com um mínimo de 32 megas de memória. Ela trabalha de forma semelhante ao processo de off set. Com a diferença da velocidade. Tudo que o off set faz em 1 hora a gráfica rápida desenvolve em 17 segundos.

O processo de off set usa chapas e fotolitos, a gráfica rápida trabalha com matriz gravada por meio de aquecimento térmico. Mas você não precisa ficar preocupado com isso, o equipamento faz sozinho. Com ela você pode fazer panfletos, apostilas, cartões de visita, papel timbrado, livros, envelopes e uma infinidade de coisas.

Para montar uma gráfica rápida você precisa no mínimo de um duplicador digital, 1 guilhotina manual para cortar papel, uma interface de ligação com o computador e o microcomputador. Uma sala ou quarto, é claro, para colocar o equipamento e o material, papel e tintas.

EQUIPAMENTO

O equipamento trabalha com uma velocidade de 120 cópias por minuto. Por hora são 7.200 impressos. Se trabalhar 8 horas diárias a produção pode atingir 57.600 cópias. Faça uma conta rápida. Se vender cada cópia a R$ 0,50 centavos terá ganho R$ 2.880 em um único dia. O custode produção da cópia é de R$ 0,1 centavo. A margem de lucro pode chegar a 300%.

Mas se trabalhar com 50% da capacidade do equipamento pode faturar R$ 1.440 por dia. Como a média de capacidade atingida é de 25%, pode ganhar por dia R$ 720. Descontando os custos com papel e tinta pode ganhar líquidos R$ 500 por dia. Não sonhe com tudo isso. Pelo menos no começo. Como se sabe o dinheiro anda curto para todo mundo. Mas quem tem uma gráfica rápida ainda não se arrependeu.

Serviço

Arlindo Santos (081) 466.21.82 ou 965.04.98 Gustavo Mesquita (081) 271.49.15


Alternativa ao desemprego

Fale conosco diario@dpnet.com.br

MAPA BRASIL ECONOMIA ESPORTES HISTÓRIA HUMOR
INFORMÁTICA INTERIOR MUNDO VEÍCULOS VIAGEM VIDA URBANA VIVER